sexta-feira, 24 de outubro de 2014


"PÓ pará, governador?" x "A Privataria Tucana"


O Facebook pegando fogo ... galera na hiper pilha ... momentos finais ... a votação do segundo turno para presidente do Brasil é dia 26 de outubro agora; falta um pouco menos de 48 horas... 

Dilma Rousseff do PT é a presidenta e o Aécio Neves do PSDB (que era mais conhecido por ser neto do presidente que morreu antes de governar, Tancredo Neves) é o opositor.
Presidenta Dilma Rousseff 

Dilma carrega nas costas o fardo da "corrupção do PT", que foi exposta, denunciada, julgada, condenada e feita de "exemplo". 

Pena que os "julgadores e executores" da sentença sejam os representantes dos  corruptos e corruptores de sempre, ou seja: a elite dona do poder.

O Joaquim Barbosa (como a grande maioria dos advogados, juízes, ministros dos tribunais e tal), dizem que se alinha com as idéias do PSDB e, não deixou de fazer sua parte. 


Joaquim Barbosa 
Denunciou, processou, condenou e mandou prender  os  PTistasFez o que um bom PSDBista faz, claro. 

Palmas para ele, que já foi recompensado e será mais. Falam até que ele será Ministro da Justiça caso o PSDB ganhe as eleições. Os tucanos lhe devem isso!

Aí eu começo a passar os olhos pelo meu "Face" e vejo lá a meninada paulista, classe meio média (aqueles que se equilibram e fingem que tem dinheiro), dizendo que foram às ruas ano passado (ver "post" abaixo sobre as manifestações de rua em 2013) e que querem mudança e são "Aécio para mudar" .... normal ... moleques, novinhos ainda ...  não sabem de nada, inocentes ... 

Só que de repente me deparo com alguém da minha idade dizendo que "Aécio é a mudança" ... paro, releio ...  e é isso mesmo !

Mas quem é esse Aécio ? ... eu conhecia mais por ser neto do falecido que foi presidente do Brasil sem nunca ter sido ... 

Aécio Neves
Durante a campanha vi reportagens escandalosas sobre Aécio, falando que ele foi pego bêbado numa blitz no Rio de Janeiro; que bateu numa namorada numa festa também no  Rio de Janeiro (ele não é de Minas?); muitas notícias sugerindo que ele se droga com mais que álcool; redes sociais noticiando que o povo de Minas Gerais diz que ele é péssimo governador; que é corrupto e malversador do dinheiro público (fez um aeroporto para uso privado com dinheiro público e em terras da família, desapropriadas e pagas também com dinheiro público); que é contrário a pagar salários dignos, principalmente para professores; que quando senador por Minas votou contra o aumento do salário mínimo; enfim, um verdadeiro representante da elite brasileira: nada de respeito, muita arrogância e a certeza da impunidade.

Daí caiu nas minhas mãos um livro, A PRIVATARIA TUCANA, que confesso, ainda não li ... não deu ... 

Parece que não fui só eu que não li ... ou os brasileiros, especialmente os paulistas, são hipócritas demais.

Um dos resumos que li sobre o livro traz estes parágrafos :

" .... Privataria Tucana contém cerca de 140 páginas de documentos fotocopiados que evidenciam que o então Ministro do Planejamento e futuro Ministro da Saúde de Fernando Henrique Cardoso (PSDB), José Serra, recebeu propina de empresários que participaram dos processos de privatização no Brasil.O autor revela que iniciou as investigações sobre lavagem de dinheiro quando fazia uma reportagem sobre o narcotráfico a serviço do Correio Braziliense (CB). Depois de sofrer um atentado, foi transferido para o jornal O Estado de Minas, do mesmo grupo do CB, e lá incumbido de investigar uma suposta rede de espionagem mantida por José Serra.
As denúncias do livro citam uma série de casos em que propinas teriam sido pagas a Ricardo Sérgio de Oliveira e outras pessoas ligadas a José Serra em troca de benefícios pessoais. ... "

Eduardo Suplicy 
E os paulistas elegeram Serra senador por São Paulo, ao invés do impoluto e determinado Eduardo Suplicy .... mas a coisa segue ....


O livro afirma ainda que José Serra, desde o seu período à frente do Ministério da Saúde, utilizou o serviços de arapongas, pagos com dinheiro público, para criar dossiês contra adversários políticos. O grupo de Serra faria grande uso da tática da contra-inteligência, isto é, manobras diversionistas, antecipação e esvaziamento de possíveis denúncias e vitimização perante a opinião pública. O livro também destaca como adversários políticos do mesmo partido praticaram guerras de espionagem e contra-espionagem entre si nos bastidores, tanto no PSDB (no caso, entre José Serra e Aécio Neves no capítulo 2) como no PT (entre Fernando Pimentel e Rui Falcão no capítulo 16).
José Serra

A ideia do livro surgiu em 2009, quando Aécio e Serra disputavam acirradamente a indicação tucana para concorrer à presidência. O mineiro defendia prévias e o paulista se colocava como "o primeiro da fila". O jornal Estado de S. Paulo, articulado com José Serra, publicou um texto intitulado "Pó pará, governador?" que insinuava, já no título, que Aécio seria um cocainômano e que, portanto, não poderia sonhar com a presidência. Amaury (o autor) já havia sido transferido para Belo Horizonte e foi incumbido pelo dono do jornal Estado de Minas, Álvaro Teixeira da Costa, de produzir reportagem em resposta a "São Paulo" (referência as mídias do estado de São Paulo polarizada com o PSDB). Amaury sugeriu, então, que se investigassem as privatizações, pela fragilidade que as conexões com desvio de verbas públicas provocava em Serra. A investigação o levou a encontrar as contas usadas por Ricardo Sérgio, Alexandre Bourgeois e pela filha de Serra, Verônica Serra."

São as idas e vindas da "política" com "p" minúsculo ...

Em matéria postada em 25 de maio de 2014, no DCM - Diário do Centro do Mundo , Paulo Nogueira repete e confirma a história do "PÓ pará, governador" x "Privataria Tucana":



" ... Nas eleições de 2010, num momento em que Aécio disputava com Serra a indicação tucana, um colunista do Estadão  publicou um artigo com o seguinte título: “Pó pará, governador?”.
O jornalista, Mauro Chaves, já morto, era intimamente ligado a Serra.
O artigo defendia que Serra era a opção certa do PSDB, e não Aécio. O título associaria, para sempre, a imagem de Aécio ao pó. Serra é assim: um político sem escrúpulos, um – usemos a palavra certa – canalha para o qual a ética é uma abstração. Um Frank Urderwood, de House of Cards, sem a taxa de sucesso dele.

FHC

 ...
Os exegetas da política sustentam que a resposta de Aécio – denúncias nas privatizações com vantagens para gente ligada a Serra, a começar pela filha Verônica – daria, por vias tortas, no livro “A Privataria Tucana”. "
Esses senhores, "são a mudança" que os jovens querem para o Brasil. 

Mas e a colega que tem a minha idade? E o "papai" e "mamãe" do "mocinho de "20 e poucos", o morador da favela paulista, o comerciário, o professor, o filósofo, o médico ... por que esses políticos que representam a podridão e o mais reacionário das elites brasileiras, são  "mudança" para eles?

Bom, Lula, o fundador do PT e a imagem do partido, carismático e extremamente inteligente, é um ex metalúrgico nascido em família paupérrima que se tornou presidente do Brasil. Um pobre ... Presidente do Brasil !!!

Dilma Rousseff, idealista e apaixonada, na juventude lutou, armada, contra o golpe militar de 1964 no Brasil, foi presa e torturada. Na sua fase adulta foi presidente da Fundação de Economia e Estatística e secretária de Minas e Energia no Rio Grande do Sul. Participou da equipe que formulou o plano de governo de Lula para a área energética e posteriormente foi escolhida para ocupar o Ministério de Minas e Energia. Em 2005 foi nomeada ministra-chefe da Casa Civil. Em 2010 foi eleita a primeira mulher Presidenta do Brasil. Uma "ex presidiária, terrorista, marginal" ... Presidenta do Brasil !!!

Muita coisa de ruim tem acontecido no "Governo PT". Há escândalos. Há corrupção, corruptores e corruptos. 


Falta muito para termos um governo que mire o bem estar de todos e mantenha esse foco.


Porém eu entendo que  os "governos petistas" têm invertido as prioridades dos gastos públicos.

Ao contrário das elites, estão melhorando a educação, construindo escolas e cursos, abrindo novas vagas; tentando melhorar a saúde (as verbas federais são repassadas para os governos estaduais e municipais para que eles decidam como aplicar o dinheiro da saúde e da educação); distribuindo renda através do Bolsa-Família; fazendo obras contra a seca do nordeste (transposição, poços, cacimbas, carros pipa); financiando a moradia popular (Minha Casa, Minha Vida) e claro, deixando a elite menos poderosa, sem seu curral eleitoral e sua mão de obra barata. 

Quem é a mudança? 
Katiuscia Canoro interpreta Lady Kate 

Juntando todos esses fatos e versões na minha cabeça e percebendo essa "antipatia" nata dos conservadores pelo PT e seus representantes, me vem à mente aqueles esquetes humorísticos em que a mulher "rica", a "nova rica", a "remediada" ou a que almeja ser "como a rica" imitando quem ela acha que é "alguma coisa",  sempre diz que "tem nojo de pobre" ou "tô pagannnd0", pois quem "tem dinheiro pode tudo" ... imitando, e só assim, na sua fantasia ela assume o "status" de elite, com o qual tanto sonha.  

Pois é ... se não for essa a explicação, somos todos psicóticos e eu quero fazer como  O ALIENISTA e  me trancar num sanatório para sempre, com urgência, e que o mundo siga sua marcha !! 




Nenhum comentário:

Postar um comentário